Dia Mundial da Lavagem das Mãos é celebrado neste 15 de outubro

Dia Mundial da Lavagem das Mãos é celebrado neste 15 de outubro

Data chama a atenção para a importância do ato para redução de contaminações
Institucional | 15/10/2020
Compartilhe :

Lavar as mãos é um ato simples, que qualquer um pode fazer, então, por que dedicar uma data específica para isto? Pode parecer “exagero”, mas lavar as mãos é um ato reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como um dos principais instrumentos contra epidemias. Por essa razão, em 15 de outubro de 2008, uma iniciativa público-privada criou o Dia Mundial da Lavagem das Mãos (Global Hand Washing Day). Para a prevenção de doenças como herpes, gripe, coronavírus e outras viroses, água e sabão nunca são demais e a Florence aproveita a oportunidade para relembrar a importância de higienizar corretamente as mãos, sobretudo neste momento de pandemia.

De acordo com um estudo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), 41% das mortes de recém-nascidos podem ser evitadas pelo simples ato de higienizar as mãos, jogando fora, literalmente, a infecção trazida por vírus e bactérias. E o dado não vale apenas para recém-nascidos, pois acredita-se que em torno de 40% de contaminações gerais por vírus e bactérias poderiam ser evitadas por meio da correta higienização das mãos.

“Lavar as mãos pode ser uma das melhores formas de proteção da nossa saúde e de quem está ao nosso redor, pois existem momentos do nosso dia a dia nos quais podemos estar expostos a germes, como vírus e bactérias, aumentando a chance de contrair ou propagar alguma doença. Esse risco é minimizado com a higienização adequada das mãos”, explicou a coordenadora do curso de Enfermagem da Florence, professora Ana Larissa Nogueira.

Área da saúde

Além da importância para a população em geral, quando falamos nos ambientes da área da saúde o ato passa a ter uma relevância redobrada. “Essa importância dobra porque as boas práticas de higienização das mãos visam à prevenção e à redução das infecções, assim como à segurança de pacientes, profissionais e usuários dos serviços de saúde. Quando falamos das mãos, falamos das principais ferramentas de trabalho dos profissionais da saúde e, por isso, considera-se que a higienização adequada das mãos constitui o primeiro passo para a segurança do paciente/cliente e para o que chamamos de excelência na qualidade da assistência prestada”, asseverou a professora.

As vantagens trazidas pela higienização das mãos são inúmeras e, conforme a professora Ana Larissa, podem resultar em redução da morbidade e da mortalidade dos pacientes, bem como na redução de custos associados ao tratamento de infecções.

Covid-19

No combate à Covid-19, o ato de higienizar as mãos, seja com água e sabão ou com álcool em gel 70%, passou a ser ainda mais disseminado. De acordo com a coordenadora do curso de Enfermagem da Florence, a transmissão da doença e a proliferação do vírus estão diretamente associados a uma má higienização das mãos. “Estudos da Organização Mundial de Saúde relatam que, ao lavar as mãos adequadamente com água e sabonete, reduz-se em um terço as doenças respiratórias, como o resfriado e a gripe comum”, acrescentou Ana Larissa. Lavando corretamente as mãos e utilizando a máscara, o risco de infecções cai vertiginosamente.

Como lavar as mãos – passo a passo

Entendendo a importância desse ato, e para auxiliar toda a comunidade interna e externa da Florence a fazer uma higienização adequada das mãos, a Instituição separou dicas fundamentais para que todos façam isso corretamente.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), a higienização simples das mãos deve ter duração de 40 a 60 segundos e seguir as seguintes etapas:

1) Abrir a torneira e molhar as mãos, evitando se encostar na pia;

2) Aplicar na palma da mão quantidade suficiente de sabonete líquido para cobrir toda a superfície das mãos;

3) Ensaboar as palmas das mãos, friccionando-as entre si;

4) Esfregar a palma da mão direita contra o dorso da mão esquerda, entrelaçando os dedos, e vice-versa;

5) Entrelaçar os dedos e friccionar os espaços interdigitais;

6) Esfregar o dorso dos dedos de uma mão com a palma da mão oposta, segurando os dedos, com movimento de vai-e-vem, e vice-versa;

7) Esfregar o polegar direito com o auxílio da palma da mão esquerda, realizando movimento circular, e vice-versa;

8) Friccionar as polpas digitais e as unhas da mão esquerda contra a palma da mão direita, fechada em concha, fazendo movimento circular, e vice-versa;

9) Esfregar o punho esquerdo com o auxílio da palma da mão direita, realizando movimento circular, e vice-versa;

10) Enxaguar as mãos, retirando os resíduos de sabonete. Evitar contato direto das mãos ensaboadas com a torneira;

11) Secar as mãos com papel toalha descartável, iniciando pelas mãos e seguindo pelos punhos. No caso de torneiras com contato manual para fechamento, sempre utilizar papel toalha.

 

Cuide de si e dos próximos, higienize suas mãos corretamente. Caso não tenha torneira, água e sabão por perto, lembre-se de sempre carregar consigo um frasco de álcool em gel 70%.

Notícias Relacionadas

SIGA A FLORENCE NO INSTAGRAM